domingo, 22 de maio de 2011

Um pedido de perdão



Perdoe estes pensamentos medíocres.
Dias se passam, meses e até mesmo anos. Entretanto nada é capaz de modificar a futilidade do ser humano.
Cabelo, unhas, pele, roupa, calçado e etc.
Com que roupa EU vou?
Calça. Vestido. Saia.Blusa com decote. Sem decote. De babado. Transpassada. Tomara que caia. Um ombro só. Gola canoa. Sem gola. Camiseta. camisa... Aiaiaiai
Corte e cor de cabelo?
Longos, curtos, na altura do ombro... Cacheados, extremamente lisos, chapados, alisados, despenteados... Loiros, preferencialmente, acobreados, avermelhados, pretos, castanhos, com luzes, balaiagem e etc...
Viva a escova progressiva, japonesa, inteligente e demais sinonímias...
Nada mais do que ser natural.Assuma-se como você realmente QUER ser...
Opte pelo SEU bem estar.
Conversas fiadas, de etiquetas e lojas de marcas.
Quantos dígitos custou sua roupa??
Qual é a marca?
É estampada ou lisa?
De onça ou zebrinha?
Dê um basta neste zoológico que lhe cerca...
Não que eu não goste de estar bem vestida,que eu não seja vaidosa... Somente entendo o limite entre o consumismo exacerbado, bem estar físico e exibicionismo social...
Seja discreta, inteligente, cuidadosa, atenciosa, pense antes de falar.
Basta apenas olhar para o lado.Não somente olhar, mas tentar se encaixar nesta realidade nua e crua.
Todos detêm aquilo que cultivam...

Nenhum comentário:

Postar um comentário